O ultrassom vascular usa ondas sonoras para avaliar o sistema circulatório, ajudando a identificar bloqueios e detectar coágulos sanguíneos. Um estudo de ultrassonografia com Doppler – uma técnica que avalia o fluxo do sangue através de um vaso sanguíneo – geralmente faz parte deste exame.

Continue a leitura e conheça esta técnica diagnóstica, suas indicações e realização.

Em que Consiste o Ultrassom Vascular

O exame de ultrassom não usa radiação ionizante, não tem efeitos nocivos conhecidos e fornece imagens de tecidos moles que não aparecem nas imagens de raio-x.

De forma segura e indolor, esta técnica produz imagens capturadas em tempo real, que podem mostrar a estrutura e o movimento dos órgãos internos do corpo, além do sangue fluindo pelos vasos sanguíneos.

Princípios Básicos do Funcionamento do Ultrassom

As imagens de ultrassom são baseadas nos mesmos princípios envolvidos no sonar usado por navios. Quando uma onda sonora atinge algo, ela retorna como um eco. Medindo o retorno dessas ondulações, é possível determinar a distância do objeto, seu tamanho, forma e consistência. Isso inclui se o objeto é sólido ou cheio de fluido.

Na medicina, o ultrassom é usado para detectar alterações na aparência de órgãos, tecidos e vasos e para detectar massas anormais, como tumores.

O que é Ultrassom com Doppler

Um ultrassom com estudo Doppler é realizado como parte de um exame de ultrassom vascular. O Doppler é uma técnica especial de ultrassom que avalia movimentos em nosso corpo e possibilita ver e avaliar o fluxo sanguíneo nas artérias e veias.

O movimento das células sanguíneas causa uma alteração no tom das ondas sonoras refletidas (chamado efeito Doppler). Um computador coleta e processa os sons e cria gráficos ou imagens coloridas que representam o fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos.

Indicações do Procedimento

A ultrassonografia é uma maneira útil de avaliar o sistema circulatório, sendo realizado para:

  • Monitorar o fluxo sanguíneo;
  • Identificar e localizar bloqueios, placa ou coágulos;
  • Determinar se um paciente é bom candidato para um procedimento como a angioplastia;
  • Avaliar o resultado de procedimentos vasculares;
  • Determinar se há um vaso sanguíneo danificado (aneurisma);
  • Avaliar varizes e insuficiência venosa.

Como o Procedimento é Realizado

Na maioria dos exames de ultrassom, você ficará deitado sobre uma mesa de exame. Um gel à base de água é aplicado na região em que será feito o estudo, para ajudar a manter o contato e a eliminar bolsas de ar entre o transdutor e a pele.

O médico coloca o transdutor na pele em vários locais, varrendo a área de interesse. O feixe sonoro também pode ser inclinado de um local diferente para melhor visualizar uma área de preocupação.

Limitações do Ultrassom Vascular

  • Vasos no fundo do corpo são mais difíceis de ver do que vasos superficiais. Pode ser necessário equipamento especializado ou outros testes, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, para visualizá-los adequadamente;
  • Vasos menores são mais difíceis de visualizar e avaliar do que vasos maiores;
  • Calcificações que ocorrem como resultado da aterosclerose podem obstruir o feixe de ultrassom.

Podem ser necessários exames de acompanhamento, para verificar se houve alguma alteração em uma anormalidade ao longo do tempo. Às vezes, os exames de acompanhamento são a melhor maneira de verificar se o tratamento está funcionando ou se uma anormalidade é estável ou teve alguma modificação.

Referência: Cleveland Clinic