Quando Procurar um Cirurgião Vascular? – O sistema vascular – ou sistema circulatório, como também é chamado – é uma peça fundamental para garantir o funcionamento do corpo humano, pois é responsável pela circulação do sangue e pelo transporte de nutrientes e oxigênio por todo o corpo. Devido à sua importância vital, nada mais justo do que criar uma especialidade exclusivamente voltada ao estudo e tratamento das patologias que afetam o sistema vascular: a angiologia.

O especialista responsável pelo tratamento de patologias que acometem o sistema circulatório, incluindo as artérias, as veias e os vasos linfáticos, é o cirurgião vascular. Aneurismas, aterosclerose, trombose e varizes são algumas das principais doenças tratadas por este profissional. O foco de sua atuação se dá quando as complicações não podem ser resolvidas clinicamente, e então há a necessidade dos procedimentos cirúrgicos e invasivos.

Neste artigo, abordaremos as principais doenças tratadas pelo cirurgião vascular, as principais estratégias terapêuticas utilizadas e em que casos você deve recorrer ao profissional. Acompanhe.

Quando Procurar um Cirurgião Vascular? Conheça este Profissional

O papel do cirurgião vascular é garantir que os pacientes com problemas vasculares tenham acesso às variadas opções de tratamento, e compreendam cada uma delas. Embora a especialidade do profissional seja a cirurgia, ele é capacitado para diagnosticar e tratar todos os pacientes, incluindo os que não precisam de intervenções cirúrgicas.

A maioria dos pacientes com problemas vasculares não precisam ser submetidos à cirurgia, na realidade. Muitas dessas complicações podem ser solucionadas por meio de tratamentos clínicos, dietas, atividades físicas e um estilo de vida saudável. A intervenção cirúrgica é indicada exclusivamente nos casos em que se mostra mais efetiva em comparação ao tratamento clínico.

Felizmente, o avanço tecnológico alcançado no campo das técnicas endovasculares permite que os riscos sejam cada vez menores, e as taxas de sucesso cada vez maiores.

Mas afinal, quando procurar um cirurgião vascular? Diante de sintomas como dor e inchaço nos membros, alterações na temperatura corporal, formigamento e dificuldade para caminhar, o profissional deve ser consultado. O primeiro passo é avaliar a origem dos sintomas e, a partir daí, alcançar um diagnóstico assertivo.

Procedimentos Realizados pelo Cirurgião Vascular

Nesse processo, o especialista pode contar com o auxílio de alguns exames físicos e de imagem, incluindo a Ultrassonografia com Doppler Colorido, a Angiorressonância, a Angiotomografia e a Escleroterapia (injeção de determinados medicamentos no interior do vaso sanguíneo, de modo a destruí-lo).

Alguns casos exigem a realização da Angiografia, um exame invasivo que consiste na manipulação de um cateter no interior do sistema circulatório e na injeção de contraste com captação de imagens instantâneas. No entanto, devido aos avanços obtidos nos aparelhos de ressonância e tomografia, este exame tem sido cada vez menos solicitado para o diagnóstico de doenças vasculares.

Embora o cirurgião vascular possa especializar-se em um ou dois tipos de intervenções endovasculares específicas, o profissional é capacitado para realizar os mais variados procedimentos, desde os menos invasivos até os mais abertos e complexos. A indicação varia conforme a origem do problema e as especificidades de cada paciente.

Acompanhamento

O acompanhamento de um cirurgião vascular e a realização periódica de exames é fundamental para prevenir casos de acidente vascular cerebral e outras complicações que acometem o sistema circulatório, sobretudo em pessoas com mais de 40 anos.

Na maioria dos casos, o indivíduo é encaminhado ao cirurgião vascular por indicação do clínico geral ou do médico de cuidados primários, diante de sintomas como dores nas pernas ou do diagnóstico de alguma doença arterial periférica.

No caso de fumantes, pacientes diabéticos, com pressão alta, obesos, gestantes, portadores de doenças que comprometem a mobilidade em geral e quaisquer outros indivíduos enquadrados em grupos de risco, o acompanhamento de um cirurgião vascular torna-se ainda mais necessário, a fim de prevenir o desenvolvimento de doenças vasculares e/ou postergar sua evolução.

Diante de complicações arteriais ou venosas – incluindo aneurisma nervoso, dor nas pernas, inchaço nas pernas, trombose venosa, trombose venosa associada ao uso de anticoncepcional e outras complicações – não hesite em procurar ajuda médica: marque uma consulta e deixe-nos ajudar. Agora que você já sabe em que caso acionar um cirurgião vascular, não sofra mais em silêncio!

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

Artigo Publicado em: 26 de nov de 2019 e Atualizado em: 20 de janeiro de 2022