Doença Venosa Crônica – Causas e Sintomas – A doença venosa crônica é um distúrbio comum que afeta as veias das pernas, que levam sangue dessa região para o coração e pode causar suas dilatações, irritação da pele, erupções cutâneas, descoloração da pele, coceira, inchaço e úlceras na pele. As pernas podem ficar pesadas ou doloridas, geralmente no final do dia ou após um período prolongado de pé.

Com a leitura deste artigo, saiba mais informações sobre as causas e sintomas dessa condição.

Doença Venosa Crônica

As veias normais têm uma série de válvulas que se abrem e se fecham para direcionar o fluxo sanguíneo da superfície das pernas para as veias profundas da perna, das quais os músculos da panturrilha bombeiam o sangue de volta para o coração. As válvulas também controlam a pressão em veias menores na superfície das pernas.

Se as válvulas dentro das veias não funcionarem adequadamente, há um bloqueio ao fluxo normal, ou os músculos da panturrilha não podem bombear corretamente, o sangue pode fluir para trás nas veias e se acumular nas pernas e aumentar a pressão nas veias.

Isso pode causar problemas que variam em gravidade desde leve (como sensação de peso nas pernas, dor ou veias dilatadas ou desagradáveis) até graves (como inchaço da perna, tornozelos ou pés, alterações na cor da pele, erupção cutânea na perna), infecções de pele recorrentes e úlceras crônicas). Os sintomas mais graves correspondem a insuficiência venosa crônica.

Causas – Doença Venosa Crônica

doenca-venosa-cronica

Qualquer problema que aumente a pressão nas veias das pernas pode alargar as veias. Isso pode danificar as válvulas, o que leva a pressões ainda maiores e agravar a função das veias e pode, eventualmente, levar à doença venosa crônica. A pressão dentro das veias pode aumentar por vários motivos, incluindo:

● Um coágulo dentro de uma veia – Um coágulo bloqueia o fluxo de sangue através da veia e faz com que a pressão se acumule. Muitas vezes, isso causa danos permanentes à veia ou às válvulas, mesmo após a dissolução do coágulo.

● Lesão na perna ou cirurgia – A lesão ou cirurgia que bloqueia o fluxo de sangue através de uma veia pode aumentar a pressão.

● Excesso de peso – O peso adicional da gravidez ou obesidade pode aumentar a pressão nas veias das pernas e danificar as veias e válvulas.

● Ficar em pé ou sentado por muito tempo – Isso pode diminuir o movimento do sangue das pernas em direção ao coração e levar ao aumento da pressão nas veias e ao acúmulo de sangue. Os músculos das pernas desempenham um papel importante na circulação do sangue, agindo como uma bomba para mover o sangue das pernas de volta ao coração.

Sintomas

Veja a seguir as principais manifestações clínicas da doença venosa crônica:

● Veias dilatadas – A característica mais frequente da doença venosa é a dilatação das veias. Veias dilatadas podem aparecer como azuis finas, frequentemente chamadas de vasinhos, ou veias torcidas muito mais largas, chamadas veias varicosas, que incham na superfície.

● Inchaço – A doença venosa crônica prolongada pode causar inchaço nos tornozelos e na parte inferior das pernas. Às vezes, esse inchaço é evidente apenas no final do dia; outras vezes está presente o tempo todo. Inchaço quase sempre diminui com a elevação da perna, por isso pode ser menos proeminente pela manhã.

● Alterações na pele – O acúmulo de sangue e o aumento da pressão nas veias ao longo de meses ou anos podem provocar uma cor castanho-avermelhada na pele. Frequentemente, as mudanças na pele são inicialmente perceptíveis ao redor do tornozelo, começando primeiro no interior do tornozelo, mas principalmente nas canelas e no pé.

A concentração de sangue nas pernas muitas vezes faz com que a pele fique irritada e inflamada. Isso pode causar vermelhidão, coceira, secura, vazamento de líquido, descamação, feridas abertas e arranhões ou crostas. Algumas pessoas desenvolvem áreas brilhantes, marrons ou vermelhas, que são duras e parecidas com cicatrizes, e podem ser dolorosas. Isso geralmente acontece depois de muitos anos de doença venosa, mas pode ocorrer de repente.

● Úlceras venosas – Feridas abertas, não cicatrizantes causadas por doença venosa crônica são chamadas úlceras venosas. A localização mais comum das úlceras é no tornozelo interno, mas elas também podem ocorrer no tornozelo externo e na região da canela. As úlceras venosas nunca ocorrem acima do joelho e geralmente não ocorrem no pé. As úlceras venosas que ocorrem acima do tornozelo são muitas vezes o resultado de uma lesão ou trauma.

As úlceras venosas geralmente começam como pequenas feridas, mas podem se expandir, tornando-se moderadamente desconfortáveis, sensíveis ao toque e podem escorrer ou drenar pequenas a grandes quantidades de líquido.

As úlceras venosas podem levar muito tempo (meses ou às vezes anos) para cicatrizar. A cicatrização é um processo gradual, e a cicatriz resultante é geralmente rosa ou vermelha brilhante, ou branca e brilhante com pontos vermelhos. As úlceras venosas podem voltar mesmo após a cicatrização.

As doenças venosas crônicas podem afetar substancialmente a qualidade de vida dos pacientes. Fazer análises médicas cuidadosas e realizar exames físicos e de imagem completos possibilitam o tratamento dessas doenças. À medida que a experiência mundial aumenta e a tecnologia dedicada melhora, tratamentos e resultados continuamente melhores devem resultar.