Inchaço nas pernas e pés podem ser sintomas causados por diversas condições, entre elas o refluxo na veia safena, capaz de gerar também o surgimento da dilatação em outras veias, originando as varizes.

Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre o refluxo na safena e se ele é -ou não- perigoso para a saúde não só do sistema vascular, mas também do organismo.

Veia Safena

As veias safenas fazem parte do sistema vascular. Cada pessoa possui quatro dessas veias ao longo do corpo, mais especificamente nos membros inferiores.

As veias safenas magnas se estendem pela face medial das pernas, desde a virilha até a altura do tornozelo. Já as veias safenas parvas se estendem da porção posterior das pernas desde a dobra dos joelhos até o tornozelo.

Refluxo na Veia Safena

Geralmente, situações de refluxo são mais frequentes na veia safena magna, mas nada impede que haja uma situação desse tipo na veia safena parva. Podemos dizer que o refluxo das veias safenas acontecem quando existem alterações em suas paredes, bem como incompetência de suas válvulas que devem determinar o retorno do fluxo sanguíneo ao coração.

A principal causa para que haja um refluxo sanguíneo é a herança genética, no entanto, também pode ser originada por fatores hormonais e traumas internos na região da veia safena.

O refluxo faz com que o sangue não consiga fluir para outras regiões, causando assim seu acúmulo em regiões mais baixas, como os tornozelos e pés, originando casos de inchaço nessas regiões.

Diagnóstico de Refluxo nas Veias Safenas

Devido aos sintomas similares a outras condições, o diagnóstico do refluxo na veia safena raramente é diagnosticado clinicamente, sendo necessária a utilização de exames de imagem como o ecodoppler venoso para confirmar – ou não – a condição.

Ao procurar um médico vascular de sua confiança, relate todos os sintomas que está sentido. Ele irá realizar um exame físico em sua perna para verificar a presença de varizes mais grossas do que o normal na região medial das pernas e nas coxas. Assim pode ser mais fácil desconfiar da presença de refluxo na veia safena e solicitar os exames necessários.

Refluxo na Veia Safena é Perigoso

Assim como qualquer condição que afeta seu sistema vascular, o refluxo da veia safena quando não diagnosticado pode evoluir para estágios mais graves da doença, além de poder desenvolver sérias complicações.

Com o passar do tempo, quadros de refluxo podem acarretar no surgimento de úlceras, feridas de difícil cicatrização, fibrose da pele, tromboflebite e dermatite ocre. Além disso, o paciente pode começar a se queixar de dores e sensação de peso nas pernas, seguidos de inchaço.

Tratamento do Refluxo da Veia Safena

Dependendo da localização do refluxo, bem como da extensão da veia comprometida, seu médico poderá indicar a retirada – ou não – da veia safena para que o fluxo sanguíneo se restabeleça em veias saudáveis.

Existem diversas técnicas utilizadas para tratar a condição, sendo elas:

  • Cirurgia convencional que utiliza cortes de aproximadamente 3 cm nas extremidades da veia safena facilitando sua retirada;
  • Procedimento com endolaser, que realiza uma pequena punção para a introdução de uma fibra óptica a fim de provocar a termoablação da veia safena sem a necessidade de retirá-la.

Outro procedimento utilizado para conter o refluxo é a realização de aplicações de injeção de espuma densa que será absorvida pelas células da parede da veia, causando sua fibrose e restabelecendo o fluxo sanguíneo em caminhos mais saudáveis. Todos os procedimentos devem ser discutidos entre o paciente e o médico responsável antes de ser tomada qualquer decisão.

Mais Informações sobre este assunto na Internet: