Problemas na Veia Safena. Sabemos que nosso corpo é composto por diversas veias que integram o sistema circulatório, levando o sangue a diversas áreas e garantindo o perfeito funcionamento de outros sistemas. Quando alguma dessas veias apresenta um funcionamento irregular, é preciso ser tratada o mais rápido possível para que não acarrete em quadros graves de saúde.

Uma das vias mais importantes que liga as extremidades inferiores do corpo ao coração é denominada de veia safena. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre os problemas que podem afetar essa veia e quando a cirurgia é necessária.

Veia Safena

As chamadas veias safenas compõem o sistema vascular superficial e se localizam em ambas as penas. A veia safena magna se inicia no peito dos pés e percorre todo o comprimento interno das pernas terminando na região da virilha, onde se junta à veia femoral.

Essa veia superficial tem o papel de auxiliar o sangue que rega os pés, pernas e coxas a voltar para o coração, onde é bombeado novamente para poder repetir todo o percurso.

Quando a Safena Deve ser Retirada

A cirurgia de remoção da veia safena, também conhecida como safenectomia, é realizada quando esta veia se encontra seriamente dilatada e apresenta refluxo significativo do sangue, ou seja, quando o fluxo sanguíneo que deveria ir em direção ao coração passa a ir em direção aos pés.

Geralmente este tipo de tratamento é indicado em casos de refluxo, varizes e dilatação, onde o paciente pode apresentar sintomas como:

  • Dor e inchaço constante na região das pernas;
  • Surgimento de úlceras nos membros inferiores;
  • Atraso na cicatrização de varizes;
  • Formação de coágulos sanguíneos no interior da veia safena.

O procedimento também poderá ser realizado caso o paciente apresente risco de rompimento da veia safena. Quando a veia safena apresenta diâmetro normal, ou seja, sem expansão, ou com pouco refluxo sanguíneo, a maioria dos médicos não indicará sua remoção.

O Procedimento

A safenectomia é um procedimento cirúrgico invasivo realizado com auxílio de anestesia raquidiana ou geral e tem duração de aproximadamente 2 horas. Todo o processo deve ser feito por um cirurgião vascular especializado ou angiologista de sua confiança.

Antes do início da cirurgia, será administrado ao paciente de forma venosa algumas doses de soro fisiológico para que a hidratação seja realizada, assim como a injeção de medicamentos e da anestesia.

Já durante o procedimento cirúrgico, seu médico realizará um pequeno corte na região da virilha, panturrilha e tornozelo para facilitar a inserção de um pequeno tubo plástico, denominado fleboextrator. A veia safena será amarrada ao tubo e puxada através do corte feito no tornozelo. Após a remoção, todos os cortes serão suturados, o paciente receberá curativos, enfaixamento ou até mesmo uso de meias de compressão.

O Pós-Operatório

O tempo de recuperação de uma cirurgia para remoção da veia safena dura em média de 2 a 4 semanas. No entanto, essa estimativa pode depender se o procedimento foi realizado em uma ou em ambas as pernas.

Além disso, seguir as recomendações médicas à risca também auxilia em uma recuperação mais rápida. Algumas delas são:

  • Repouso máximo nos 4 primeiros dias pós procedimento;
  • Manter as pernas elevadas ao deitar e sentar;
  • Não praticar qualquer exercício físico ou se expor ao sol no primeiro mês após a cirurgia;
  • Obedecer os horários de medicamentos para dor de acordo com a prescrição médica;
  • Ter cuidado na hora da troca de curativos. Realizá-los sempre de mãos limpas;
  • Utilizar as meias de compressão de acordo com a recomendação médica.

Apesar de ser uma cirurgia de baixo risco, pacientes que realizam a safenectomia podem apresentar maiores riscos de desenvolver infecções nas cicatrizes, sangramentos, trombose, hematomas, lesões nervosas próximas à veia e embolia pulmonar. Converse com seu médico vascular de confiança e saiba mais sobre quando a retirada da veia safena é necessária.

Mais Informações sobre este assunto na Internet: