Obesidade e Trombose. Os níveis de obesidade mais que dobraram desde 1980 em todo o mundo. O número de coágulos nas veias profundas está aumentando junto. A causa exata desse fato ainda não está clara, mas existem suposições, pessoas que têm um índice de massa corporal de pelo menos 30 têm mais chances do que as pessoas com peso normal de obter um coágulo sanguíneo nas veias.

Quando um coágulo sanguíneo se forma em uma veia profunda, é chamado trombose venosa profunda ou TVP. Esses coágulos geralmente se desenvolvem na perna, coxa ou pélvis ou mesmo no braço. Em mais de um terço das pessoas afetadas pela trombose, esses coágulos podem viajar para os pulmões e causar embolia pulmonar: uma condição grave com risco de morte.

Obesidade e Trombose

As Causas

Embora não seja uma regra, o sedentarismo está frequentemente ligado à obesidade. Estar inativo torna seu fluxo sanguíneo lento, e isso torna os coágulos mais prováveis. Gordura extra ao redor da barriga também impedirá que o sangue se mova facilmente pelas veias profundas.

A obesidade altera a composição química do sangue e leva à inflamação. Ambos tornam seu sangue mais propenso a coagular. E a obesidade coloca você em risco de diabetes, o que aumenta suas chances de desenvolver trombose também.

Obesidade e Coagulação do Sangue

A obesidade aumenta e altera os níveis de fatores que afetam a coagulação do sangue. Indivíduos obesos podem estar produzindo mais adipocinas, como leptina e adiponectina, desenvolver resistência à insulina e um estado inflamatório crônico. Isso também aumenta a atividade plaquetária. As plaquetas são células sanguíneas responsáveis ​​pelo início da coagulação sanguínea e formação de coágulos.

A obesidade também leva à superprodução do inibidor-1 do ativador do plasminogênio, proveniente de adipócitos ou células adiposas e hepatócitos ou células hepáticas. Essas células são impulsionadas pelo aumento dos níveis sanguíneos de ácidos graxos livres, citocinas, adipocinas e hipóxia relativa ou falta de oxigênio no tecido adiposo na obesidade. O inibidor-1 do ativador do plasminogênio leva à inibição da quebra do coágulo ou fibrinólise, promovendo a formação de coágulos e aumentando o risco de Trombose e embolia pulmonar.

Tratamento e Prevenção da Trombose em Obesos

O tratamento e a prevenção de TVP e EP em indivíduos obesos é igual ao de indivíduos não obesos. No entanto, o reconhecimento precoce e as estratégias preventivas são importantes. Heparina ou seus novos congêneres (heparinas de baixo peso molecular como Enoxaparina, Dalteparina etc.) estão sendo usadas.

Existem várias estratégias não farmacológicas para o gerenciamento da TVP. Isso inclui dispositivos mecânicos, como meias de compressão graduada, bombas venosas e dispositivos de compressão pneumática intermitente.

Mudança de Estilo de Vida

Estudos mostram que a perda de peso pode alterar a química do sangue e diminuir os riscos. Adultos com sobrepeso e obesos que fizeram exercícios aeróbicos moderadamente intensos melhoraram a saúde do sangue, mesmo que não perdessem peso.

Infelizmente, não há como reduzir o risco de uma segunda trombose perdendo peso e praticando exercícios depois da ocorrência da primeira trombose.

Referência: JAMA