Como Evitar a Trombose. A trombose é uma das doenças vasculares mais temidas pela população. Por ser muitas vezes silenciosa, acaba passando despercebida e só é descoberta quando causa complicações mais graves.

Existem alguns grupos de pessoas que são mais propensos a desenvolver essa condição, por isso, conhecer os chamados fatores de risco ajuda a evitar a trombose. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre como evitar a trombose e conheça melhor os fatores de risco para a condição.

A Trombose

Originada pela formação de um coágulo sanguíneo dentro de um vaso sanguíneo, a trombose ocorre quando há um bloqueio parcial ou total do fluxo de sangue em determinada região do sistema vascular.

Apesar de ser mais comum em mulheres, a condição também afeta homens de todas as idades, em especial aquelas pessoas que possuem um ou mais fatores de risco para a condição.

Sintomas

Apesar de na maioria dos casos não apresentar sinais ou sintomas claros, alguns pacientes podem relatar a presença de dor, inchaço, alterações na cor da pele e sensibilidade ao toque na região afetada pela trombose.

Mais comum nos membros inferiores, a condição pode afetar outras áreas do corpo como braços e pelve, por exemplo.

Fatores de Risco

Não sinta Vergonha das suas Pernas!
Agende sua Consulta Vascular Hoje Mesmo.

Possuir fator de risco para alguma condição não quer dizer que você está condenado a ter aquela doença, e sim que você está mais propenso a desenvolvê-la do que pessoas sem esses fatores.

No caso da trombose não é diferente. Existem algumas condições que podem facilitar o surgimento da condição, confira:

  • Histórico de casos de trombose na família;
  • Histórico de trombose anterior;
  • Ter mais de 40 anos;
  • Estar acima do peso ou enfrentando a obesidade;
  • Fazer uso de medicamentos anticoncepcionais via oral;
  • Ter hábitos de tabagismo;
  • Ter câncer de cérebro, pulmão, gastrointestinal ou ginecológico;
  • Possuir varizes;
  • Traumas múltiplos;
  • Paralisia por lesão medular;
  • Trauma de ossos longos ou pélvis;
  • Trombofilia.

Além desses fatores de risco, existem outras condições temporárias que podem ajudar no
desenvolvimento de coágulos sanguíneos, dando origem a quadros de trombose. Conheça:

  • Gravidez e puerpério;
  • Cirurgias de grande porte (incluindo ortopédicas);
  • Uso de anestesias;
  • Imobilidade por repouso;
  • Tratamento de terapia hormonal;
  • Desidratação;
  • Viagens de longo período (carro, avião, trem).

Como Evitar a Trombose

Embora a prevenção da trombose nunca seja de 100%, existem algumas medidas que, quando tomadas, podem evitar o agravamento da doença ou até mesmo inibir a sua manifestação, sendo elas:

  • Faça check ups vasculares regularmente;
  • Aprenda sobre a condição e seus sintomas para buscar ajuda médica imediata;
  • Mantenha sempre um bom nível de hidratação corporal com a ingestão de água;
  • Siga uma dieta balanceada;
  • Pratique atividades físicas com frequência;
  • Evite bebidas alcoólicas ou cigarros (Convencionais ou eletrônicos);
  • Utilize meias elásticas de compressão, sempre com aval médico;
  • Não passe muito tempo na mesma posição, seja sentado ou em pé, faça pequenos movimentos com as pernas para restabelecer o bom fluxo sanguíneo na região.

Para mais informações sobre a trombose, fatores de risco e meios de prevenção, procure ajuda de seu médico vascular de confiança, ele poderá avaliar seu caso e indicar as melhores formas de evitar a trombose ou de tratá-la.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Pernas Inchadas?
Agende uma Avaliação Vascular e Redefina seu Conforto.