Cirurgia de Varizes. Além de ser considerada um incômodo estético por parte dos pacientes, as varizes representam uma questão clínica significativa por causa de sua natureza desagradável, já que representam insuficiência venosa crônica e hipertensão venosa, que levam a um amplo espectro de manifestações clínicas, tais como, inchaço, descoloração cutânea e ulcerações.

Diante disso, o ideal é se consultar com a médica especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular para a confirmação do diagnóstico e iniciar o tratamento o quanto antes, sendo que as opções disponíveis variam conforme cada paciente e os fatores apresentados no quadro geral.

Cirurgia de Varizes como uma Opção de Tratamento

As varizes podem ser tratadas de modo conservador, ou seja, por meio do uso de meias de compressão. Uma opção mais agressiva deve ser adotada caso a melhora estética seja um objetivo, se os achados ou sintomas cutâneos piorarem mesmo com a adoção da primeira alternativa, em casos de dificuldade no fluxo sanguíneo ou se os pacientes preferirem um procedimento cirúrgico.

Logo, as meias elásticas são preferíveis à intervenção cirúrgica, mas os fatores mencionados fazem com que a cirurgia seja justificável e recomendada – em se tratando de fins estéticos, a cirurgia torna-se uma indicação razoável.

Demais Indicações

As demais indicações envolvem o tratamento de varicosidades sintomáticas, como dor, fadiga, peso, sangramento e tromboflebite superficial recorrente, por exemplo, e da hipertensão venosa após alterações cutâneas ou no tecido subcutâneo, incluindo lipodermatoesclerose, atrofia muscular, hiperpigmentação e ulceração.

Contraindicações da Cirurgia de Varizes

Assim como acontece com outras condições, existem casos em que há contraindicações da cirurgia de varizes. A gestação e os pacientes que não conseguem permanecer ativos o suficiente para reduzir o risco de TVP (trombose venosa profunda) no pós-operatório são alguns exemplos.

Sinta suas Pernas Leves Novamente.
Agende uma Consulta com o Especialista Vascular.

O gerenciamento de varizes evoluiu, e ainda continua, ao longo dos séculos. Diante disso, técnicas menos invasivas são refinadas, mas a eficácia com o passar do tempo deve ser sempre questionada e discutida com a médica especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular de sua confiança.

Métodos Disponíveis

As opções de tratamento cirúrgico para varizes envolvem:

  • Escleroterapia: em que ocorre a aplicação de um fármaco na veia comprometida, que acaba formando cicatrizes nas paredes dos vasos que, com o passar do tempo, impedem a circulação sanguínea;
  • Laser endovenoso: com duração aproximada de 1h, se trata de uma técnica minimamente invasiva realizada sob anestesia local ou geral, em que um tubo fino é inserido na veia por meio de um corte pequeno e a energia do laser é passada para queimar e fechar as varizes sob orientação de imagem;
  • Laser transdérmico: há aplicação do laser na região das varizes, o que faz com que o calor elimine os vasinhos aos poucos;
  • Microcirurgia de varizes: acontece a aplicação localizada da anestesia e remoção das veias prejudicadas;
  • Terapia de radiofrequência endovenosa: durando cerca de 30 a 40 minutos, se trata de uma opção de orifício para fechamento da veia que, geralmente, é realizada sob anestesia local em consulta, visando dor e contusões mínimas. Um cateter é inserido na veia, sendo orientado por um ultrassom. A energia de radiofrequência é distribuída suavemente com o intuito de aquecer e fechar as varizes;
  • Tradicional: envolve uma incisão na virilha e na parte de trás do joelho ou tornozelo. Com isso, a veia é ligada e removida, sendo um procedimento recomendado, normalmente, quando as outras opções não são adequadas para o caso do paciente.

Benefícios da Cirurgia de Varizes

O procedimento cirúrgico de varizes remove as que têm um aspecto indesejável ou causam desconforto, permitindo que a pessoa se sinta melhor com a questão estética, possa usar o que deseja sem se preocupar com a visibilidade das varizes. Assim como tende a eliminar o sintoma de dor e permitir uma boa noite de sono, e aumentar a mobilidade.

Possíveis Complicações

Apesar de ser considerado um procedimento seguro, toda cirurgia tem algum grau de risco, podendo incluir, neste caso:

  • Infecção, principalmente se o paciente tem úlceras na pele;
  • Formação de coágulos nas veias profundas;
  • Sangramento ou hematomas.

Recuperação e Pós-Operatório

Em relação à recuperação e aos cuidados após a cirurgia de varizes, cada caso é único e depende do procedimento realizado. Sendo assim, a equipe de saúde responsável faz as recomendações antes do retorno à casa, mas, geralmente, envolve o uso de meias de compressão por um tempo determinado.

Uma porcentagem considerável recebe alta no mesmo dia, necessitando de um acompanhante, enquanto outra, depende da hospitalização. No caso dos procedimentos endovenosos, o retorno à rotina e o ato de dirigir novamente tendem a ser indicados quando o paciente se sente confortável.

Em se tratando de uma cirurgia convencional, as atividades são recomendadas após o período de três a quatro semanas, mas desde que as feridas tenham cicatrizado, além de variar de acordo com a saúde geral e o tipo de trabalho realizado.

Sem contar que dirigir novamente pode ser feito depois de, aproximadamente, uma semana, quando for possível operar os pedais com conforto e controlar o veículo automotivo em qualquer situação, incluindo, uma parada de emergência.

Entretanto, no geral, igualmente o paciente tende a ser orientado a:

  • Evitar exposição solar na região tratada;
  • Manter as pernas em posição horizontal;
  • Moderar ou suspender a atividade física.

Diante disso, o tratamento cirúrgico de varizes varia de acordo com cada caso e a devida análise individualizada após a consulta com a médica especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular, e o diagnóstico adequado, que é feito após análise do quadro e da saúde geral do paciente.

Mais informações sobre este assunto na Internet:

Artigo Publicado em: 15 de janeiro de 2020 e Atualizado em; 21 de setembro de 2023

Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta de Hematologia.