Veias Saltadas na Perna. Observar as veias saltadas, principalmente nos membros inferiores, tende a ser comum após emagrecer ou se dedicar aos treinos intensos, por exemplo, não necessitando de uma preocupação por estarem mais aparentes que o normal, porque podem significar que a pessoa tem pouca gordura ou está com uma boa musculatura.

Mas existe uma condição vascular que merece sua atenção, inclusive podem ser confundidas, e é sobre isso que vamos abordar no decorrer deste artigo.

Possibilidades de Veias Saltadas

Conforme brevemente explicado, as veias saltadas costumam estar associadas a variados fatores, como aumento da vascularização e do fluxo de sangue em quem realiza exercícios; deixar a mão ou o pé pendente, estar exposto ao calor ou a um dia mais quente, e o momento em que o garrote é posicionado no braço para a coleta de sangue.

Assim como igualmente tendem a ser mais aparentes em indivíduos que têm baixo percentual de gordura e mais massa muscular. Ou mesmo em casos em que ficam mais próximas da pele. Mas, posteriormente, em todas as situações citadas, as veias voltam a sua condição habitual, se tratando de uma resposta natural do organismo.

Porém, as pessoas devem se atentar às veias saltadas quando se modificam ou são acompanhadas por algum sintoma, como inchaço, vermelhidão, cansaço na região e dor nas pernas, por exemplo, porque costuma ser um sinal de varizes, que são caracterizadas por veias tortuosas, dilatadas, onduladas, azuladas ou esverdeadas, coceira ou escurecimento da pele.

Fatores de Risco

Além disso, é fundamental observar o comportamento das veias saltadas quando o indivíduo tem algum dos fatores de risco como os listados a seguir:

  • Gravidez;
  • Hereditariedade;
  • Idade avançada;
  • Imobilidade ou mobilidade reduzida;
  • Obesidade;
  • Permanecer na mesma posição por muito tempo;
  • Sedentarismo;
  • Sexo feminino.

Como Proceder em Casos de Varizes

Recupere a Saúde das suas Pernas!
Agende uma Consulta Vascular Hoje.

Diante de uma suspeita de diagnóstico por identificação dos sinais ou encaminhamento médico, o especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular confirma a suspeita, se for o caso, e orienta ou indica as opções de tratamento com base em cada quadro geral e os cuidados a serem adotados.

Disponibilidades de Tratamento

Em relação ao tratamento, o profissional analisa qual opção pode oferecer os melhores resultados ao paciente baseado no grau de evolução da condição, como laser endovenoso, cirurgia, terapia de radiofrequência endovenosa e medicação venolinfática, por exemplo, para realizar a remoção das veias doentes.

Posteriormente, é possível que haja a recomendação do uso de meias de compressão, que são indicadas para drenar o sangue de volta ao coração, principalmente para quem permanece um longo período na mesma posição.

Assim como, de um modo geral, a orientação inclui hidratação, manter o corpo em movimento, evitar a luz solar, fazer os curativos sem esquecer de se atentar à higiene necessária e drenagem linfática.

Entretanto, quando o tratamento não é feito o quanto antes e as orientações passadas não são seguidas para que o paciente tenha a chance de obter os resultados esperados, por exemplo, as varizes podem resultar em complicações, tais como:

  • Atrofia ou distrofia da pele do membro inferior;
  • Dermatite;
  • Erisipela;
  • Inchaço;
  • TVP (trombose venosa profunda);
  • Úlceras varicosas.

Por isso, o ideal é procurar o médico especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular ao observar modificação nas veias saltadas ou presença de sintomas para que o diagnóstico seja devidamente providenciado, por causa da possibilidade de se tratar de um quadro de varizes.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta de Hematologia.