Após o treino, algumas pessoas podem reparar em algumas mudanças no corpo, como o aparecimento de manchas roxas, especialmente nos membros inferiores, que ao apertar não sentem dor. E apesar de haver a chance de terem sido provocadas por causa de uma pancada, a motivação igualmente tende a envolver algumas condições.

Causas das Manchas Roxas Após o Treino

Em determinados casos, as veias podem ficar mais dilatadas pós-treino, em outros, as pessoas que têm varizes tendem a forçar as pequenas veias, aumentando a fragilidade capilar, o que acaba causando o roxo.

Esse tipo de coloração surge porque há o rompimento dos vasinhos existentes. Desta forma, ao contrário do que uma parcela da população possa associar, o treino não provoca o surgimento de novas varizes.

Porém, a causa não se limita a essas possibilidades, logo, tendem a incluir um grupo de vasos que não foi percebido (com o paciente deitado, aperta para que esvazie e encha), os hematomas (desaparecem em duas semanas) ou vasinhos (permanecem por meses ou nem somem).

Assim como podem ser resultado da fragilidade capilar com a pressão sobre os pequenos vasos gerados do contato com as caneleiras e os aparelhos de musculação, por exemplo, o que acaba desencadeando o rompimento dos vasinhos e o surgimento das manchas roxas, que tendem ou não a desaparecer dos membros inferiores com o tempo.

Outro motivo para o aparecimento das manchas roxas inclui determinado perfil de pessoas que têm microvasos nas pernas e fragilidade capilar. Ao praticarem o exercício físico, acabam experimentando a sua ruptura, tendo uma maior incidência quando fazem uso de roupas justas ou acessórios que exercem pressão sobre os vasos, ou dão preferência a modalidades mais intensas ou com contato.

Pernas Inchadas?
Agende uma Avaliação Vascular e Redefina seu Conforto.

Do mesmo modo que igualmente são observadas no público que pratica futevôlei, judô, jiu-jitsu, crossfit, agachamento e realização de determinada carga de exercícios físicos nos membros inferiores.

Fatores de Risco

Além das possíveis causas, as manchas roxas tendem a ser observadas mais comumente em pessoas que possuem determinados fatores de risco, incluindo:

  • Dilatação dos vasinhos;
  • Exercícios físicos intensos e/ou com contato;
  • Fragilidade capital;
  • Pressão sobre os vasos devido aos equipamentos.

Indicadores de Gravidade

Somado a isso, é preciso se atentar aos indicadores de que as manchas roxas se tratam de algo mais grave, tais como:

  • Ausência de histórico de impacto no local acometido e com dor;
  • Cansaço nas pernas;
  • Coloração roxa persistente por mais de 30 dias;
  • Presença de dor localizada e nas pernas;
  • Varizes ou veias dilatadas nos membros inferiores.

Sendo observadas tais características, o paciente pode ser diagnosticado, por exemplo, com varizes profundas, refluxo da veia safena ou piora progressiva da circulação sanguínea.

Recomendações Gerais

Apesar de favorecer a dilatação dos vasinhos, a recomendação geral de um médico especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular é que a pessoa adote ou continue a prática de exercícios físicos regularmente, porque contribui para a melhora da circulação sanguínea e da saúde em geral.

Sendo assim, é necessário se preocupar com as manchas roxas quando não desaparecem espontaneamente em cerca de duas semanas, porque é indício de que houve um contato com os equipamentos, por exemplo. Nos casos associados ao rompimento de pequenos vasos, elas permanecem ou somem somente após o período de dois a três meses.

Diante disso, o aconselhável é consultar uma médica especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular para que as manchas roxas sejam tratadas, prevenindo até o surgimento de possíveis complicações ao longo do tempo.

Mais informações sobre este assunto na Internet:
Não sinta Vergonha das suas Pernas!
Agende sua Consulta Vascular Hoje Mesmo.