Insuficiência Venosa é uma causa comum de dor e inchaço nas pernas. Com o tempo, a IVC pode resultar em varizes, inchaço e descoloração das pernas, coceira e desenvolvimento de úlceras próximas aos tornozelos.

Continue a leitura e compreenda melhor como esta doença ocorre, quais são seus sintomas e como realizamos o tratamento.

Em que Consiste a Insuficiência Venosa

As veias normais têm uma série de válvulas que se abrem e fecham para direcionar o fluxo sanguíneo da superfície das pernas para as veias profundas, das quais os músculos da panturrilha bombeiam o sangue de volta para o coração.

A Insuficiência Venosa é uma condição em que essas válvulas não funcionam, fazendo com que o sangue se acumule e coloque uma maior pressão nas paredes das veias.

Se as válvulas dentro das veias não funcionarem adequadamente, há um bloqueio ao fluxo normal, ou o sangue pode fluir para trás nas veias, se acumular nas pernas e aumentar a pressão nas veias.

Causas

As válvulas das veias podem falhar devido a:

  • Fraqueza da parede da veia;
  • História de coágulos sanguíneos ou trombose venosa profunda na veia, condições que danificam a válvula;
  • Ausência de válvula venosa desde o nascimento;
  • Varizes, que podem ser hereditárias ou devido a um trauma ou lesão.

Independentemente da causa, as válvulas defeituosas causam um aumento da pressão do sangue na perna, levando a hipertensão venosa ou pressão alta na veia.

A falha da válvula e o refluxo venoso também podem ocorrer nas veias profundas. O refluxo nestas veias é frequentemente a causa subjacente de varizes dolorosas. O refluxo venoso é uma condição progressiva. Se não tratada, pode piorar e causar sintomas mais avançados. Ocasionalmente, a causa do problema nem está nas pernas, mas na pelve.

Sintomas

As varizes podem estar totalmente livres de sintomas e não causar problemas de saúde imediatos. No entanto, quando as varizes estão associadas à insuficiência venosa, o sinal mais comum é o inchaço do tornozelo e do pé que progride na parte inferior da perna. Outras alterações cutâneas da perna que ocorrem com frequência incluem descoloração, eczema, cicatrizes ou pele dura e espessa e ulceração.

Quando os sintomas estão presentes, os mais comuns são peso ou plenitude, inquietação, cansaço, fadiga, dor, latejamento, queimação, coceira e cãibras musculares. Em casos avançados, a ruptura da pele pode causar sangramento por varizes ou coágulos sanguíneos, uma condição chamada flebite superficial ou tromboflebite. Se você tiver algum destes sintomas, converse com seu médico. Não ignore esses sintomas.

Tratamento

A maioria dos tratamentos não é cirúrgica. O objetivo principal é evitar o inchaço grave e o desenvolvimento de úlceras. Entre as abordagens terapêuticas, estão:

  • Meias de compressão aliviam os sintomas e ajudam na cicatrização de úlceras;
  • Quando as veias superficiais são afetadas, elas podem ser tratadas através de ablação ou injeção nas veias;
  • Se as varizes se desenvolverem e estiverem próximas à pele, elas podem ser removidas através de remoção superficial das veias, geralmente um procedimento ambulatorial;
  • Quando as veias profundas são afetadas, em casos graves, pode ser recomendada angioplastia e implante de stent;
  • Em casos raros, o tratamento cirúrgico pode ser necessário.

Mudanças no Estilo de Vida

As pessoas com insuficiência venosa são aconselhadas a realizar mudanças no estilo de vida para melhorar o fluxo sanguíneo nas pernas, reduzir ou eliminar sintomas. As seguintes mudanças no estilo de vida podem ajudar:

  • Mantenha um peso saudável – A obesidade pode contribuir para o desenvolvimento de válvulas bloqueadas ou enfraquecidas nas veias das pernas.
  • Aumente os níveis de atividade – Ser ativo ajuda a melhorar a circulação e tonifica os músculos das pernas. Isso pode ajudar a bombear sangue para o coração. Alongar os músculos da panturrilha e da coxa também pode ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo.
  • Eleve as pernas – Ficar em pé ou sentado por longos períodos pode contribuir para o acúmulo de sangue nas veias das pernas. Fazer pausas para mover as pernas pode ajudar o fluxo sanguíneo em direção ao coração. Quando sentado, levante as pernas colocando-as em um banquinho e evite cruzá-las.
  • Evite roupas apertadas e sapatos de salto alto – Roupas ou sapatos apertados podem restringir o fluxo sanguíneo nas pernas e aumentar o risco de insuficiência venosa crônica. Sapatos de salto alto também podem impedir o fluxo sanguíneo nas pernas.
  • Evite sal – Sódio pode fazer com que o corpo retenha água. O excesso de líquido nas pernas pode causar inchaço e pressionar as veias das pernas, enfraquecendo as paredes das veias e levando à insuficiência venosa.
  • Hidrate a pele – Embora não trate a insuficiência venosa crônica, uma aplicação diária de hidratante pode tratar a pele seca ou rachada, melhorando a saúde das pernas.

Faça uma avaliação com seu médico vascular de confiança para saber se você está – ou não – sofrendo com Insuficiência Venosa e qual o melhor método de tratamento para o seu caso.

Referência: Johns Hopkins Medicine