Inchaço nas Pernas ao final do dia podem ser sintomas comuns para aquelas pessoas que passam muito tempo em pé ou caminhando. No entanto, quando esse sintoma se torna recorrente pode estar associado a problemas mais graves.

Em casos considerados normais, o inchaço pode diminuir após um período de tempo mantendo as pernas elevadas. Se mesmo assim o sintoma persistir, o quadro pode ser encaixado em quadros de edema. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre a condição.

Inchaço nas Pernas

O inchaço que geralmente aparece na região dos pés e tornozelos é ligado às alterações normais da circulação. Sendo assim, muitos dos casos não são sinais de problemas mais graves.

Quando o inchaço se torna recorrente e não diminui com manobras como deixar as pernas elevadas por um certo período de tempo, é necessário buscar ajuda médica de um cirurgião vascular para poder avaliar as causas e possíveis tratamentos.

O Que É Um Edema

Um edema pode ser definido como um aumento perceptível do volume de líquidos retidos na pele e também no tecido subcutâneo. A condição pode ser classificada tanto como aguda quanto como crônica.

O aumento da pressão venosa ou linfática pode ser o principal agente causador de um edema na região dos membros inferiores.

Causas

Existem diversas causas para que um edema se forme, por exemplo, ficar em pé por longos períodos de tempo, ser acometido por uma doença venosa crônica, possuir inatividade física, estar grávida, ter passado por cirurgias ou traumas e até mesmo a hereditariedade.

Os edemas se desenvolvem quando as válvulas venosas não se fecham completamente, fazendo com que o sangue fique parado nas veias. Com isso, os vasos sanguíneos são impedidos de exercerem suas funções adequadamente.

É Possível Tratar Um Edema

É importante ressaltar que o diagnóstico precoce é essencial para a impedir a progressão do edema e evitar complicações mais graves.

Após notar o aparecimento do edema,o paciente deverá buscar ajuda médica para que o profissional examine devidamente o inchaço e descarte outras condições. Poderá ser solicitado também a realização de uma ultrassonografia para visualizar melhor o fluxo sanguíneo que circula nas veias, verificando se o edema está ou não associado a outros distúrbios venosos, bem como se os sistemas de veias profundas estão sendo afetados pela condição clínica.

Um dos métodos não invasivos para controle e combate ao edema é o uso de meias de compressão que fornece uma pressão ativa nas pernas, apertando suavemente as paredes das veias e ajudando na circulação correta do sangue.

Outros métodos de tratamento podem ser sugeridos: Por exemplo: a ablação química, flebectomia e fleboextração. Mas estas opções de terapias são mais invasivas.

Nunca faça o uso de meias de compressão sem a prescrição de um profissional. Converse com seu médico vascular para saber qual dos tratamentos é ideal para o seu quadro.

Mais Informações sobre este assunto na Internet: