Desidratação e Problemas Vasculares. Conhecida por ser um problema muito comum em épocas quentes, a desidratação é uma condição que pode estar atrelada a problemas vasculares, isto porque a pouca ingestão de água, a longo prazo, pode levar a maiores riscos de perturbação renal, bem como das funções mentais, digestivas, cardíacas e até mesmo vasculares.

Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre como a desidratação pode afetar seu sistema vascular e como preveni-las.

Desidratação e Problemas Vasculares

O Que É Desidratação

A desidratação é um evento que ocorre quando há baixo nível de água no organismo. Conhecida como uma condição potencialmente grave, também afeta os níveis de sais minerais e líquidos orgânicos do corpo, impedindo assim que ele realize suas funções normalmente.

Apesar de ser mais comum em estações quentes, a condição pode afetar o paciente em qualquer época do ano, principalmente quando são correlacionadas a outras doenças como a diarreia, afetando pessoas de todas as idades, desde os recém nascidos até os idosos.

Causas de Desidratação

Uma desidratação pode ser percebida após a eliminação excessiva de água pelo organismo por meio da respiração, suor, urina, fezes e até mesmo lágrimas, quando não ingerida e reposta adequadamente.

A desidratação também pode ser frequentemente associada aos pacientes com diabetes em função da necessidade excessiva de micção.

Sintomas

Os quadros de desidratação são classificados como leve, moderado ou grave. Os dois primeiros são percebidos após o aparecimento de sintomas como dores de cabeça, sonolência, sede excessiva, pele e boca seca, ausência ou pequena produção de lágrimas, tonturas, fraqueza, cansaço e aumento da frequência cardíaca, diminuição da sudorese e olhos fundos.

Já em casos mais graves, queda de pressão arterial, perda de consciência e crises de convulsão podem ser originadas. Em casos gravíssimos, a desidratação pode levar à falência de órgãos e até mesmo à morte.

Desidratação e Problemas Vasculares

A quantidade de água que ingerimos reflete diretamente no volume sanguíneo que circula em nosso organismo. Quando essa ingestão é baixa, pode-se perceber uma diminuição sanguínea, interferindo assim no fluxo sanguíneo e na oxigenação dos órgãos.

Além disso, a falta de água deixa o sangue mais espesso, viscoso e dificulta sua circulação pelo sistema cardiovascular. Entre as condições associadas a desidratação, podem ser citadas:

Como Prevenir a Desidratação

Prevenir a desidratação pode ajudar no combate a doenças vasculares como a trombose venosa profunda, causada por coágulos de sangue. Manter hábitos saudáveis, como a prática de exercícios e a incorporação de água ao longo do dia pode ajudar na hidratação, assim como:

  • Incorporar águas saborizadas e aromatizadas;
  • Usar pedras de gelo nas bebidas;
  • Consumir frutas ricas em água como laranja, melancia e tangerina;
  • Optar pelo consumo de leite desnatado;
  • Optar pela troca de refrigerantes e bebidas alcoólicas por água de coco e sucos naturais.

Geralmente, uma pessoa precisa consumir em média 1,5 a 2l de água pura por dia. Em dias mais quentes, ou com a prática de exercícios, esse consumo pode ser aumentado. Consulte seu médico vascular e saiba mais sobre como prevenir as doenças vasculares derivadas da desidratação.

Mais Informações sobre Desidratação e Problemas Vasculares na Internet: