Cirurgia de Varizes a Laser. As varizes são caracterizadas por veias dilatadas e tortuosas que sofrem alteração do fluxo sanguíneo em seu interior, podendo variar de tamanho de acordo com o estágio em que se encontram.

E para evitar complicações, como o agravamento da condição, é fundamental seguir as orientações e indicações médicas, que são baseadas em diversos fatores, como a saúde geral da pessoa, a idade e o tipo de quadro apresentado, por exemplo.

Mas e os riscos, existem? Continue acompanhando este artigo para saber sobre essa possibilidade nos casos de Cirurgia de Varizes a Laser.

Cirurgia de Varizes a Laser e Riscos

Assim como acontece com diversas opções cirúrgicas, é importante o paciente estar ciente das vantagens e dos riscos associados ao tipo de tratamento recomendado. E apesar de o procedimento cirúrgico a laser voltado às varizes ser considerado seguro, eficaz e com baixo índice de complicações, eles existem.

Amputação da Perna

Há registros de lesões na artéria femoral, identificadas após a realização da cirurgia, que resultaram em amputação da perna. Nesse caso, a artéria em questão está próxima à junção das veias safena com femoral e pode ser comprometida em uma safenectomia aberta. Mas isso só acontece quando o reparo da lesão arterial não funciona, o que não representa a maioria dos quadros.

Embolia Pulmonar

A EP acontece quando os coágulos de sangue formados em uma parte do corpo se movem por meio da corrente sanguínea e se alojam nos vasos pulmonares, restringindo o fluxo para o órgão, reduzindo os níveis de oxigênio e aumentando a pressão sanguínea nas artérias pulmonares.

Infecção da Ferida Operatória

Não sinta Vergonha das suas Pernas!
Agende sua Consulta Vascular Hoje Mesmo.

Tal possibilidade acontece de três a sete dias após o procedimento, porque as bactérias entram pelo corte realizado para a cirurgia e é caracterizada por vermelhidão e inchaço no local, e até presença de pus. Diante disso, há prescrição de antibióticos e, se necessário, a drenagem do pus.

Risco de Vida

Na literatura médica, a porcentagem de cirurgia a laser que resultou em morte é inferior a 0,1%, que pode ter sido motivada por complicações isoladas e diante de quadros específicos do surgimento de novas varizes pós-operatório, momento em que já aconteceu o processo de cicatrização na região e as estruturas ficam mais difíceis de identificar.

Trombose

As chances de desenvolver a TVP (trombose venosa profunda) devido a uma cirurgia de varizes a laser variam de 0,5% a 1%, de acordo com estudos. Além do nível mínimo de acometimento, é ainda mais raro surgir um tromboembolismo ou uma complicação levando a morte.

É importante lembrar que tal condição pode surgir em qualquer tipo de cirurgia, principalmente se for mais invasiva e necessitar de repouso, limitando a mobilidade, no período pós-operatório.

Demais Possibilidades de Complicações

Outros riscos que igualmente podem ser associados à cirurgia de varizes a laser são:

  • Áreas endurecidas;
  • Cicatrizes;
  • Dormência leve e temporária;
  • Fístula linfática e linfocele;
  • Hematomas e equimoses;
  • Infecções, tal como, a urinária;
  • Inflamação;
  • Manchas escurecidas na região;
  • Pneumonia;
  • Sangramento;
  • Teleangiectasias.

Esses casos raros tendem a acontecer, em sua maioria, por causa de uma reação anormal do paciente ao procedimento e não pela realização ou por um erro humano. E apesar de serem solicitados exames pré-operatórios e uma análise sobre a condição geral de saúde do paciente, tais episódios são difíceis de prever.

Porém, é fundamental seguir as orientações médicas relacionadas à realização da cirurgia de varizes a laser, providenciar as mudanças no estilo de vida e comparecer às consultas periódicas, porque os riscos existem, mas são raros de acontecer em relação aos procedimentos utilizados anteriormente para a mesma finalidade, que foram sendo aperfeiçoados conforme a evolução tecnológica e os estudos ao longo dos anos, por exemplo.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta de Hematologia.