Trombose na Gravidez. A gestação é um momento especial para a maioria das mulheres. É nela que o corpo feminino sofre suas maiores mudanças. Além do crescimento da barriga, produção de leite e muitas vezes surgimento de estrias devido ao aumento de peso, outras condições também podem surgir durante este período.

A gravides é um fator de risco para o desenvolvimento da trombose venosa, condição que contribui para a morbidade e mortalidade obstétrica. Por este motivo, é essencial entender mais sobre a doença. Continue a leitura deste artigo e entenda melhor os riscos da trombose na gravidez e como lidar com ela.

Trombose na Gravidez

O Que É Trombose

A trombose nada mais é do que um coágulo sanguíneo que interrompe o fluxo dentro de um vaso, seja ele uma veia ou uma artéria. A condição é categorizada pela área de ocorrência dentro do organismo humano.

Os principais tipos de trombose são a venosa, venosa superficial, venosa profunda, venosa renal e a trombose arterial. Durante a gravidez, a mulher está mais propensa a desenvolver a chamada TVP, conhecida também como trombose venosa profunda.

O Que É Trombose Venosa Profunda

A TVP é um subgrupo da trombose venosa e ocorre quando um coágulo sanguíneo obstrui alguma veia profunda de áreas como a perna, pelve ou panturrilha.

Os principais sinais desse tipo de trombose são vermelhidão, inchaço e calor no local onde o trombo (coágulo) é formado. Mulheres grávidas têm até 6 vezes mais chances de desenvolverem a condição do que aquelas que não estão em período gestacional.

O Que Causa Trombose Gestacional

A trombose gestacional pode ser resultado de alterações na circulação sanguínea, principalmente nos membros inferiores causada pelo crescimento do útero. A condição pode ocorrer durante qualquer período da gravidez, incluindo os três primeiros meses e o puerpério (período pós parto).

A diminuição do fluxo sanguíneo pode causar além da vermelhidão e quentura no local, inchaço, dor e sensibilidade na parte interna das pernas principalmente quando estiver em pé ou andando.

Riscos da TVP

Ao ser diagnosticada com trombose venosa profunda, a mulher é orientada sobre os riscos que essa condição pode acarretar à sua saúde. Um dos pontos mais graves da doença é que o trombo pode se romper e viajar por meio da corrente sanguínea. Essa migração faz com que o coágulo sanguíneo se aloje em outros lugares do corpo, como o pulmão, originando quadros de embolia.

Os riscos de desenvolvimento da condição podem aumentar se a mulher tiver mais de 35 anos, já for mãe de três ou mais bebês, teve histórico anterior de trombose ou trombofilia, faz o uso de cadeiras de rodas, têm quadros de varizes graves ou outra condição médica relacionada a doenças cardíacas, pulmonares ou artrite.

Como Tratar a TVP

Caso seu diagnóstico seja positivo para a trombose venosa profunda, seu médico deverá iniciar o tratamento da condição com uma injeção de heparina. A substância é utilizada para fluidificar o sangue, evitando a formação de novos coágulos.

Movimentar-se também ajuda no controle do fluxo nas veias, o uso de meias de compressão também pode ser indicado. Para mais informações consulte seu médico de confiança, somente um profissional capacitado estará apto a fazer seu diagnóstico.

Mais Informações sobre Trombose na Gravidez na Internet: