Com o intuito de parar um sangramento, que acontece quando um vaso é ferido, o organismo providencia um processo biológico de proteção: a formação de Coágulos Sanguíneos, em que o sangue muda para um coágulo, evitando sua perda excessiva.

Conforme a ferida cicatriza, o corpo inicia a fase natural para decompô-lo. Porém, alguns podem se formar inadequadamente ou não ser dissolvidos, permanecendo na circulação e tendendo a obstruir o fluxo de sangue, formando um êmbolo (que se move por meio da corrente sanguínea).

Sendo assim, continue acompanhando este artigo para saber mais detalhes sobre a possibilidade de os Coágulos Sanguíneos serem Dissolvidos.

Coágulos Sanguíneos Dissolvidos

O processo natural de dissolução de um coágulo sanguíneo depende do tipo de quadro apresentado pelo paciente. Por exemplo, se foi acometido por uma TVP (trombose venosa profunda) ou EP (embolia pulmonar), pode acontecer em semanas ou meses, já em casos de coágulo superficial, igualmente tende a demorar semanas para se dissolver – enquanto isso, os sintomas característicos, tais como, dor e inchaço, e falta de ar ou pressão no peito, acabam diminuindo após dias e seis semanas, respectivamente.

Lembrando que nos casos de TVP, o coágulo de sangue está presente em um vaso, enquanto é localizado em uma artéria do pulmão quando se trata de um quadro de embolia pulmonar, em que ocorre a locomoção da região de origem.

Possíveis Efeitos Futuros

Ao precisar lidar com um coágulo de sangue, o corpo passa por estresse, sendo assim, durante o processo de sua eliminação, o mesmo e a mente são impactados, necessitando de uma maior compreensão por parte do paciente para uma recuperação completa.

Diga Adeus às Dores nas Pernas.
Reserve a sua Consulta Vascular.

Em seguida, é possível notar, em alguns casos, cicatrizes e danos, como síndrome pós-trombótica (após TVP), sendo comum identificar inchaço, dor ou alteração na coloração cutânea por mais tempo, assim como úlceras, popularmente conhecidas como feridas. Já os pacientes acometidos por EP podem apresentar hipertensão pulmonar, que é caracterizada por falta de ar, cansaço e dor no peito (pressão alta nos pulmões).

Tratamento de Trombose

A trombose é caracterizada pela formação de um ou mais coágulos no vaso sanguíneo, o que acaba influenciando negativamente no fluxo de sangue, gerando inchaço e dor em determinadas regiões do corpo.

Diante desse quadro, os trombos, como também são chamados, acabam sendo dissolvidos pelo próprio organismo, ou seja, não havendo necessidade de um tratamento específico. No entanto, quando o bloqueio persiste ou o profissional identifica alguma justificativa, são recomendados medicamentos ou cirurgias, por exemplo.

Intervenção Médica

Conforme mencionado, quando se forma indevidamente, o auxílio de um especialista é essencial para que seja dissolvido, o que varia de acordo com o tipo de coágulo apresentado pelo paciente:

  • Anticoagulantes: conhecidos como diluentes de sangue, são os mais comuns diante de um quadro de TVP, em que o coágulo está localizado em grandes veias, podendo ser igualmente utilizados como prevenção após a constatação de derrame ou embolia pulmonar. E apesar de não dissolver o coágulo, impede o seu crescimento e a formação de novos, variando nas demais funcionalidades conforme os tipos de medicamentos;
  • Trombolíticos: são destinados às condições graves, como EP, por conseguirem quebrar o coágulo.

Assim sendo, o ideal é procurar o médico especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular, e manter as consultas periódicas para evitar complicações, prevenir condições e agravamentos, e identificar precocemente o seu quadro. Logo, este é o profissional adequado para verificar cada caso e recomendar as devidas providências a serem tomadas.

Mais informações sobre este assunto na Internet:
Diga Adeus às Dores nas Pernas.
Reserve a sua Consulta Vascular.